O editor

Carlos Motta comeu o pão que o diabo amassou, suou sangue, segurou a peteca e viu triunfar inúmeras nulidades nas redações do Diário de Jundiaí, Jornal da Cidade (Jundiaí), Jornal de Jundiaí, Jornal de Domingo (Campinas), Jundiaí Hoje, revista Afinal, Jornal da Tarde, Estadão e Valor Econômico. 

Hoje, aposentado, escreve sobre o que lhe der na telha.